sexta-feira, 19 de julho de 2013

ÔNIBUS E COMÉRCIO FUNCIONARÃO NORMALMENTE DURANTE PROTESTO

Está programado para a tarde de hoje (19) mais uma protesto nas ruas de Natal. Porém, o comércio e o transporte público funcionarão normalmente, ao contrário do que ocorreu em outros protestos. No entanto, instituições farão as segurança das vitrines.

De acordo com Carlos Eugênio, chefe de intervenção da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), os ônibus continuarão circulando. A única mudança será com relação ao trajeto das linhas que passam pela área por onde está previsto passar a manifestação, que vai do shopping Via Direta, na BR-101, até a Câmara Municipal do Natal, na avenida Campos Sales. 

Segundo a Semob, os desvios vão depender dos bloqueios às vias. A tendência é que, com o bloqueio a BR-101, os ônibus utilizem a avenida Prudente de Morais para fugir da rota da manifestações.
Com relação ao comércio, a Fecomércio orientou que todos os lojistas mantenham o funcionamento normal, assim como ocorreu no mais recente protesto. Contudo, vários estabelecimentos vão fazer a proteção de portas e vitrines com tapumes. É o caso do Nordstão da avenida Salgado Filho e do shopping Midway Mall, que foram alvo de vândalos durante uma das manifestações.

A assessoria de imprensa do shopping confirmou que o local terá seu funcionamento normal durante o protesto. Além das lojas, o estacionamento ficará aberto para os clientes por conta do show de Vanessa da Mata. Tapumes serão colocados na entrada do shopping quando os manifestantes se aproximarem, mas não impedirá a entrada e saída das pessoas.
A Câmara Municipal do Natal, que foi alvo de confronto durante a quinta-feira (18), também terá a proteção de tapumes. Os guardas municipais foram orientados a impedir a entrada dos manifestantes.

O protesto está marcado para começar às 16h, em frente ao shopping Via Direta. As principais reivindicações são com relação ao transporte público. Os manifestantes cobram redução da passagem para R$ 2,00 e ampla discussão sobre a licitação dos transportes.
Fonte: Tribuna DO Norte