sexta-feira, 30 de agosto de 2013

HOSPITAL QUE USOU RESPIRADOR MANUAL NO APAGÃO TERÁ GERADOR, DIZ PREFEITURA



Apagão provocou congestionamento em várias ruas de Natal (Foto: Luciana Campos) 

Dois pacientes foram atendidos no improviso durante apagão desta quarta. Caso ocorreu no Hospital dos Pescadores, no bairro das Rocas, zona Leste.

 O Hospital dos Pescadores deve ter o gerador liberado para funcionamento nesta sexta-feira (30) em Natal. Com o equipamento sem funcionar, a unidade hospitalar atendeu um paciente com respirador manual durante o apagão que atingiu o Rio Grande do Norte e outros estados do Nordeste nesta quarta-feira (28) (veja o vídeo ao lado).

O setor técnico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que aparelho está passando pelos últimos testes antes de ser liberado para uso. O gerador quebrado deixou dois pacientes do Hospital dos Pescadores dependendo da bateria dos respiradores. Quando a carga dos equipamentos terminou, os profissionais precisaram utilizar o respirador manual nos dois pacientes, que estavam em estado grave.

O apagão atingiu 1,237 milhão de consumidores no Rio Grande do Norte, segundo informou a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), responsável pelo abastecimento de energia elétrica no estado. Ainda de acordo com a empresa, o número representa 100% dos clientes potiguares. Todos os municípios foram afetados.

Do total, 1,059 milhão de clientes são residenciais. Eles representam 85% dos consumidores do Estado. O comércio e a indústria, também afetados pelo apagão, representam 7% dos clientes da empresa, sendo 84.858 estabelecimentos. Os demais tipos de clientes se dividem entre consumidores rurais, poder público e outros.

A interrupção no fornecimento de energia elétrica foi registrada às 15h02 nos estados do Nordeste. O motivo, de acordo com a companhia, "foi um problema no sistema interligado nacional, de responsabilidade do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS)".

Na noite desta quarta o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, explicou que a causa do apagão no Nordeste foi uma queimada na fazenda Santa Clara, na cidade de Canto do Buriti, no Piauí.

O ministro informou que as causas da queimada - se foi natural ou provocada por ação humana - ainda estão sendo investigadas. Segundo o ministro, a preocupação inicial foi restabelecer o sistema.

Fonte: G1